Eventos · Hidromel

VI Encontro Anual de Produtores Artesanais de Hidromel

WhatsApp Image 2018-06-11 at 18.59.09Estamos já na metade de ano e agora é a hora de todos começarmos as programações e ajeitar as datas para participarmos do VI EAPAH (Encontro Anual de Produtores Artesanais de Hidromel) que esse ano será sediado por Santa Catarina.

A cidade sede será Nova Trento que fica próxima ao litoral Catarinense (50km) e é famosa pelos produtores de mel (considerados os melhores meis do país) e também uma ampla produção de uvas e vinhos com terras propícias para o plantio em grande escala de parreiras. O encontro desse ano, aos moldes dos anteriores, contará com diversas palestras técnicas, almoço e jantar de confraternização entre os participantes e aquele momento após o jantar para todos compartilharem seus hidroméis com os demais participantes.

A data do encontro desde ano será dia 01/12 e conta com um pacote com hospedagem, alimentação e participação aos eventos relacionados e ainda entrada gratuita no Museu da Cultura Italiana em Nova Trento! O local escolhido para hospedagem é a Pousada e Cantina Italiana (www.pousadacantinaitaliana.com.br).

Para comprar seus ingressos e participar desse grande evento acesse o site: https://sites.google.com/view/eapah2018/ ou entre em contato com Beto Minela 47 99135-9803

Eventos anteriores

O EAPAH começou na cidade de Curitiba em 2013 e depois disso temos edições anuais que aconteceram em São Paulo – SP, Belo Horizonte – MG, Salvador – BA e Serra Gaúcha – RS.

Os eventos tem o intuído de disseminar a cultura hidromeleira aproximando produtores para trocas de experiências, criando novas amizades e disseminando informação sobre o tema. Você faz hidromel? Não fique de fora dessas maravilhosos encontros! Afinal, é apenas uma vez ao ano!

Hidromel

O fator humano na produção de bebidas

1V8D0775
Denis Dubordieu – o produtor mais completo que conheci.

Com o crescimento da produção tanto caseira como industrial de hidromel no mundo e também no Brasil e, claro, a gigantesca expansão da cerveja artesanal mundo afora trazem com cada vez mais frequência o aprofundamento em conhecimento, técnicas e estudos detalhados sobre nossas queridas bebidas. Sobre o nosso querido hidromel temos visto um grande e rápido crescimento na quantidade e aprofundamento dos artigos científicos e estudos que avançam para teses de mestrados no Brasil e no mundo.

Este conhecimento sendo gerado somado ao acesso a, um cada vez maior, número de laboratórios voltados para análises e controle de bebidas e também para cultivo e propagação de cepas e blends especiais de leveduras amplia demais as nossas possibilidades de produção, não apenas em volume mas em controle e qualidade desta produção.

Porém há um aspecto que vem sendo muito pouco debatido nos meios artesanais que é a preparação da pessoa por trás da produção. Aquele indivíduo que irá interpretar o que está acontecendo dentro do seu fermentador e baseado nisso, amparado ou não por análises/acompanhamento laboratorial, irá tomar as decisões sobre os rumos da produção de cada receita. Digo isso porque hoje posso dizer com toda convicção que a mão do produtor é muito mais importante que a lente do microscópio no que se refere ao sucesso de uma receita.

questions-baffling-scientists
O laboratório é um dos grandes aliados da boa produção

Produzir uma bebida é sim em grande parte cheio de técnicas e até mesmo segredos industriais, porém depende e muito da sensibilidade e treinamento de quem vai conduzir o processo e em cada etapa tomas as decisões sobre a produção. Quem se propõe seriamente a produzir uma bebida de qualidade tem que buscar qualificar a si mesma sensorialmente e com um amplo conhecimento e experiência para saber compreender a criação que está dentro de um fermentador e a cada mudança que essa criação te apresentar saber o que fazer para ter o melhor destino no final do processo. Não pode ser, a meu ver, robotizado ou apenas baseado no que o laboratório mostra. É uma delicada e complexa conjunção das duas coisas. Em várias bebidas tradicionais sempre há um “mestre” responsável pela análise sensorial do produto em seus diversos estágios de produção e esse “mestre” leva muitos anos para ser corretamente treinado. Em alguns casos décadas. Porque ele precisa conhecer profundamente e intimamente a bebida e cada possibilidade, antever sua evolução a cada alteração de fizer e se manter fiel à busca de um padrão de qualidade, além de saber como guiar aqueles que auxiliam na produção.

Logo, nós que produzimos hidromel temos que aliar aos estudos e conhecimentos técnicos o nosso crescimento. Aprender a degustar com técnica, a analisar e extrair sempre o máximo de informações possíveis de qualquer amostra de hidromel que tenhamos em mãos (isso serve, obviamente para outras bebidas também) e saber e observar muito e aprender com cada pequena intervenção que fizermos em nossa bebida. Não podemos fazer algo como usar um determinado procedimento/produto/adjunto sem saber exatamente em que ele modifica na minha bebida. Receita de bola qualquer um pode seguir, mas a arte de ajustar cada receita a uma finalidade são poucos os que conseguem. Faz-se necessário também ouvir sua intuição que por vezes dá voz à aquilo que não conseguimos expressar e seguir o caminho que seus sentidos apontam.

wine-tasting-thumbnail-2
Analisar continuamente a bebida é essencial.

Temos porém um problema grande no nosso país para conseguirmos evoluir em relação às nossas experiências sensoriais e pessoais, a falta de uma linha a seguir, o que nos obriga a usar toda pequena fonte disponível para absorver conhecimento e experiências. O mundo do vinho pode ser uma excelente fonte de conhecimentos sobre variedades de matérias primas e como estas alteram o produto final, técnicas variadas de produção, diferentes objetivos e públicos a atingir. Data as similaridades com o hidromel pode ser uma boa fonte paleativa e possui vasto conhecimento ao alcance de todos! As cervejas artesanais são outro campo de exploração em gigante crescimento e com a vantagem de ter muitos dos produtores ao alcance de um bom bate papo que pode ajudar imensamente a melhorarmos nossa percepção e conhecimento sobre produção.

Devemos sempre buscar novas e experiências que visem o nosso crescimento sensorial e nos apoiem a tomar decisões cada vez mais seguras e corretas nas nossas produções e ainda nunca deixar a tão importante parte técnica/laboratorial de fora. O produtor completo tem que ser mestre em ambas as competências e isso requer muito esforço e dedicação, de alma. O verdadeiro produtor é um grande artista e cada uma das suas garrafas é uma verdadeira obra de arte que conta uma história e tudo nela tem um porque. Um dos motivos pelos quais me apaixonei pelo mundo dos vinhos foi exatamente a possibilidade de ter contato direto com alguns desses grandes mestres das bebidas, que falavam apaixonadamente e tinham sua vida devotada às suas produções, havia algo de cada um deles naquelas garrafas. E foi essa paixão que me trouxe ao mundo dos hidroméis.

Eu sigo em busca desse conhecimento completo e tento cada vez mais entender e sentir minhas produções para que um dia as minhas garrafas também tenham algo de mim e talvez uma pessoa possa se apaixonar pelo hidromel como eu me apaixonei pelos vinhos.

Um grande abraço a todos e ótimas fermentações.

Luis Felipe de Moraes – Pompéia Hidroméis.
Artigo relacionado:

Eventos

Nasce a ASH

Neste domingo, dia 16 de Julho, foi lançado oficialmente o site da Associação Sul Brasileira de Produtores de Hidromel a ASH, e com ela a associação passa a acolher os novos associados que podem se inscrever pelo site.

Mas antes de mais nada é importante falar sobre a associação. Ela surgiu de uma conversa em Abril deste ano e do desejo de criar uma ferramenta de união e crescimento coletivo para o mundo do hidromel. Tivemos – digo tivemos pois sou parte da diretoria da mesma – o exemplo da APH (Associação Paulista de Produtores de Hidromel) e, claro, das AcervAs que com seu funcionamento tem mostrado como é possível fazer crescer um grande grupo de pessoas que partilham da mesma paixão. Surge, então, a associação com muitas idéias usando os belos exemplos observados dessas associações – das quais queremos ser sempre parceiros e somadores – e já existem muitas coisas planejadas para serem feitas e a medida que novos associados forem surgindo tudo tende a ficar ainda mais dinâmico.

Longa vida a ASH e viva a mais essa grande passo para a evolução do hidromel no Brasil!

Site: www.ashbrasil.com.br

 

Boas fermentações e um grande abraço a todos.

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidroméis.

 

Eventos · Hidromel

Lançadas as informações sobre o EAPAH 2017!

Olá a todos! A esta altura do campeonato todos devem saber o que é o EAPAH: Encontro Anual de Produtores Artesanais de Hidromel. Esse encontro acontece anualmente desde de 2013, onde depois de muita conversa pela internet foi decidido reunir os produtores de hidromel artesanal em Curitiba para conversar e provar hidroméis artesanais de pessoas com quem conversávamos a tempos mas nunca havíamos nos encontrado. Eu havia trabalhado alguns anos no restaurante Madero e organizei o jantar para o pessoal lá mesmo. Lotamos o mezzanino da casa em 36 bravos participantes de 7 estados brasileiros e quase 70 garrafas de hidromel – que foram devidamente finalizadas.

Continue lendo “Lançadas as informações sobre o EAPAH 2017!”