Tag: hidromel em casa

Receita de Hidromel de Abóbora!

Receita de Hidromel de Abóbora!

IMG_6670[1]Olá a todos! Vou postar hoje uma nova receita que engarrafei recentemente e que considero ter ficado bem bacana. Um hidromel de abóbora, cardamomo, pimenta da jamaica e gengibre. Sou um grande fã de cervejas Pumpkin Ale (cervejas de abóbora) e a tempos eu queria fazer um hidromel  usando este ingrediente. Até que cheguei a esta receita. O hidromel em questão é um hidromel meio seco, com a abóbora presente no aroma e no final de boca, gengibre dando o seu toque e as especiarias ajudando no aroma. Fica um hidromel interessante para quem gosta do estilo.

Ingredientes (receita para 20 litros)

Receita Hidromel: Metheglyn Chai

Receita Hidromel: Metheglyn Chai

Metheglyn on the way

Olá a todos! Depois de bastante tempo sem publicar receitas eis que encontro uma que acredito valer a pena. Um Metheglyn Chai, foi assim chamado por seu criador por ter sua principal fonte de taninos  sendo o chá Earl Grey Black, que vai emprestar além do tanino uma coloração âmbar para o hidromel.

 

Outra coisa interessante sobre essa receita é que o autor dá duas opções de leveduras e com o uso de uma deles ele pede para deixar o hidromel sobre as borras pós fermentação por cerca de 30 dias! Isso normalmente causaria autólise de leveduras no nosso hidromel, mas para essa receita ele diz que funciona.

Nessa receita também é feito o uso de blend ácido para regular a acidez final do seu hidromel. E a combinação de ingredientes que é bem exótica como você vai ver abaixo:

Ingredientes (para 20 litros): Continue reading “Receita Hidromel: Metheglyn Chai”

Como preparar um starter de qualidade

Como preparar um starter de qualidade

Starter

Olá pessoal! Aproveitando o embalo da conversa sobre leveduras líquidas (artigo: Leveduras líquidas vs leveduras desidratadas), onde falamos da necessidade de preparar um starter se formos usar a levedura líquida, resolvi escrever para vocês um artigo sobe o tema: Como preparar um starter de qualidade. Ainda por cima adaptado para a produção de hidroméis.

O starter é importante por vários fatores: aumentar a quantidade de células viáveis de levedura, melhorar a saúde delas, ajustar a quantidade de células de levedura para o mosto em que será usado, dentre outros. O fato é que pegar o vial (embalagem em que é disponibilizado a levedura líquida) e simplesmente colocar o conteúdo no fermentador é correr um risco enorme que pode ser evitado com algumas etapas simples.

Outro fator importante é que preparando o starter, além de você garantir a quantidade de células inoculada, você ainda economiza em leveduras, pois o processo de starter pode facilmente duplicar a quantidade de leveduras em um meio.

Continue reading “Como preparar um starter de qualidade”

Levedura Líquida vs Levedura Desidratada

Levedura Líquida vs Levedura Desidratada

Vial de Levedura Líquida

Olá pessoal! Agora novamente de posso de um computador decente para trabalhar no assuntos hidromelísticos da minha vida, vamos dar prosseguimentos aos novos artigos. E garanto para vocês que estou preparando alguns artigos muito interessantes para vocês!

Hoje para começar preparei um artigo sobre as diferenças entre leveduras desidratadas e líquidas. Apesar de ser um grande motivo de debate, primeiramente temos que observar que cada uma das duas tem suas vantagens e desvantagens e no final das contas cabe a você escolher qual a melhor para o seu estilo de fermentação. E muito importante também é conhecer as cepas que cada forma oferece, e conhecer a fundo!

Líquidas

Continue reading “Levedura Líquida vs Levedura Desidratada”

Produzindo hidromel espumante – Parte II

Produzindo hidromel espumante – Parte II

Mead-and-currantsOlá a todos! Vamos dar continuidade ao nosso primeiro artigo sobre a produção de hidroméis espumantes. Nesse segundo arquivo eu vou falar sobre os outros dois métodos de produção de espumantes, por fermentação, que são possíveis empregar na produção de hidromel. São eles o método Charmat e o método ASTI.

No último artigo falamos muito sobre o methode champenoise que apesar de ser bastante trabalhoso, não exige muitos recursos materiais para sua elaboração. Já o método Charmat e ASTI necessitam de um fermentador especial que é autoclavado o que pode tornar a operação muito mais dispendiosa.

Método Charmat

Também conhecido como método CharmatMartinotti, pois foi criado pelo italiano Frederico Martinotti mas patenteado por Eugene Charmat em 1907 consiste em preparar o produto base e conduzir a segunda fermentação dentro do tanque autoclavado, de aço inox. Após a segunda fermentação ter terminado no tanque o produto deve ser engarrafado sob pressão e está pronto.

Continue reading “Produzindo hidromel espumante – Parte II”

Pyment – Variedades de Uvas

Pyment – Variedades de Uvas

Olá a todos, sejam bem vindos

Como prometido em post recente segue para vocês uma breve análise sobre as uvas mais conhecidas e difundidas no uso em bebidas final mundo afora, e boa parte delas, ainda que com alguma dificuldade se encontrem também no Brasil. Como eu disse no post sobre hidromel Pyment, a variedade é grande e as características podem variar muito de uma para outra, podem ser usadas sozinhas ou ainda usadas juntas, misturando uvas que se complementem (assemblage), ou ainda temos a oportunidade de escolher a uva que traga “aquela” característica que pode transformar nosso hidromel em algo realmente especial! Por isso é importante pesquisar bem para na hora certa saber qual uva usar em nossa receita.

Primeiro, vamos conhecer melhor a uva e sua história.

Esta fruta é cultivada para fins de produção de bebida alcoólica pelo homem desde o período neolítico, e desde então as melhores variedades para esse fim foram muito selecionadas e melhoradas com o tempo. Hoje nós temos umas grande variedade de uvas que está profundamente adaptada para a produção de bebidas finas. Algumas cepas estão em cultivo no mesmo terroir a mais de 1000 anos o que garante que vai render o seu melhor naquele ambiente. O vinho era produzido por fenícios, hititas, egípcios, gregos e romanos na antiguidade, e foram os romanos os principais responsáveis por espalhar a cultura da videira e do vinho por todos os territórios conquistados. E isso incluía praticamente toda a Europa atual.

Continue reading “Pyment – Variedades de Uvas”

Pyment – Usando uvas no hidromel!

Pyment – Usando uvas no hidromel!

Gewurztraminer – muito aromática!

Quer adicionar toda uma nova dimensão com camadas e mais camadas de possibilidades para o seu hidromel? Então talvez você devesse tentar produzir um Pyment, que nada mais é do que um hidromel no qual foram usadas uvas ou suco de uvas na produção. É improvável que existam registram da primeira vez que mel e uvas foram misturados para fermentar, mas é certo que a mistura é muito, muito antiga! Uma coisa é certa, existem uma variedade tão grande de uvas que podem ser usadas para a produção de hidroméis que as possibilidades de criar são ilimitadas!

Com a adição de uvas você ainda ganha a capacidade de produzir seus blends de maneira extremamente personalizável, pois existem uvas com mais acidez, outras com mais aroma, mais cor (extraída das cascas), mais sabor, melhor envelhecimento… Ou seja você pode ao seu bel sabor, escolher como compor aquele blend que vai dar a sua cara para o hidromel Pyment que pretende fazer!

Como toda fruta você vai preferir sempre usar as frutas o mais frescas possível, ou então no caso do produtor brasileiro e possível encontrar concentrados de uva, ou mesmo suco de uva natural in natura ou congelado. Claro que já sabemos as vantagens da fruta fresca, como melhores aromas, mais intensidade e outras coisitas mas, e sempre temos que tomar cuidado ao usarmos concentrados ou sucos de uva para que os mesmos não contenham conservantes que possam inibir a atividade das leveduras.

Continue reading “Pyment – Usando uvas no hidromel!”

SACK Hidromel para guarda!

SACK Hidromel para guarda!

Olá a todos!!

Estou projetando uma receita de Sack hidromel faz algum tempo e depois de bastante pensar na mesma acho que chegou a hora de compartilhar com vocês e posso dizer que muito em breve vou colocar para fermentar a dita receita. Vai ser uma receita com a intenção de obter um hidromel potente e com capacidade de guarda para vários anos.

Mas antes de começar a falar sobre a receita vamos relembrar o que é sack hidromel. Sack hidromel é um hidromel com alto teor alcoólico ao mesmo estilo do que é o vinho do porto. Mas não é simplesmente pegar um hidromel e ir elevando o álcool dele até chegar aos seus 18-20%, você tem que ter um corpo que acompanhe tudo isso para poder manter um equilíbrio saudável.

Desafios

Para produzir um bom sack hidromel temos que superar alguns desafios: Primeiro é a questão de como chegar ao volume de álcool desejado. De cara não é qualquer levedura que alcança alguma coisa acima de 15%, outra é que iniciamos com um mosto de gravidade original muito pesada (acima de 1.150) a levedura pode simplesmente não iniciar a fermentação e voltar ao estado de dormência.

Outra coisa é conseguir um corpo que faça frente a essa quantidade de álcool. Precisamos planejar bem e complementar o mel com adjuntos (frutas, especiarias, etc…) que atinjam um alto grau de potência aromática e gerem um bom corpo.

Continue reading “SACK Hidromel para guarda!”

Porque usar carvalho no meu hidromel?

Porque usar carvalho no meu hidromel?

Bem vindos meus amigos de fermentação.

Carvalho

Acredito firmemente que não existe árvore mais associada à produção de bebidas em toda a história da humanidade do que o bom e velho Carvalho! Ele é presença marcante no mundo dos vinhos, whiskies, cognacs, etc .

O Carvalho ajuda a evolução da bebida de inúmeras maneiras diferentes, empresta uma quantidade enorme de aromas e sabores, causa uma efeito de micro oxigenação caso a bebida esteja armazenada em um barril feito com esta madeira e faz com que a estrutura da bebida em questão dê um grande salto.

Eu posso usar o carvalho no meu hidromel para agregar muitas camadas de complexidade pois o carvalho chega a ter mais de 70 substâncias voláteis, aromas e compostos que ele “empresta” para nossa bebida, e que são na maioria das vezes descritos resumidamente como baunilha, amanteigado, amadeirado, “spicy”, dentre outros. Mas se observarmos mais a fundo .podemos chegar a muito mais:

Continue reading “Porque usar carvalho no meu hidromel?”

Theme: Overlay by Kaira Extra Text
Cape Town, South Africa
%d blogueiros gostam disto: