Hidromel

Receita de Hidromel – Uma mistura de conceitos

      Olá a todos!! Bem vindos ao Pompeia Hidromeis!

      Estes dias ando pesquisando novas idéias de receitas. E entrei na fase de mesclar estilos. Quem leu o artigo no blog sobre mistura de hidromeis tem uma idéia sobre o tema. E é interessando notar como dois estilos também podem se complementar muito bem. Eu já andei fazendo isso em grande escala, no incício deste ano engarrafei um hidromel de sobremesa que era exatamente uma mistura de estilos (Melomel Doce com Bouchet), falo do Imperatore – Marcus Aurelius, quem provou sabe o resultado!

      Uma receita que me chamou a atenção e que tem um potencial muito interessante é hidromel de amoras com mel queimado, que mistura um Melomel com Bouchet (Melochet?Bouchemel?). Se pensada para terminar levemente doce (gravidade não maior que 1.008) vai formar um equilíbrio muito interessante com o caramelizado do mel queimado, que tende a dar um toque de amargor, deixando o conjunto todo mais complexo e intenso. Caso para se pensar bem seriamente!

     Vamos a receita

Continue lendo “Receita de Hidromel – Uma mistura de conceitos”

Hidromel

Misturando as coisas!

Olá a todos!

Gostaria de compartilhar com vocês algumas informações interessantes sobre a ideia de misturar hidromeis. Mas porque eu misturaria hidromeis? Para criar hidromeis mais complexos!

       Como funciona: é sempre muito interessante fazer experimentações com hidromeis mesmo depois de prontos pessoal, pois acaba-se descobrindo pequenas maravilhas ou mesmo consegue transformar dois hidromeis “mais ou menos” em um hidromel bom ou mesmo excelente! O importante é sempre ter em mente que você deve criar composições que se completem e façam o produto final ser melhor que qualquer um deles individualmente, ou não vale a pena fazer o blend.

      Obter duas ou três provetas e uma pipeta pode ajudar imensamente nos testes!

Exemplos: Se você tem um hidromel que terminou muito Continue lendo “Misturando as coisas!”