E você sabe o que é hidromel?

Pessoal, sempre escrevemos aqui sobre produção de hidromel e temas relacionados ao mesmo, mas, se por acaso, você apareceu aqui no meu site porque apenas sentiu curiosidade ao ouvir a palavra hidromel e quis saber mais sobre essa fantástica bebida, ou realmente não sabe nada, então, esse texto é feito para você, nobre curioso que quer ter uma primeira palavra sobre hidromel!

Vamos lá, você quer conhecer o hidromel e ainda não foi apresentado a ele, certo? Não tem problema, aqui vamos nós para uma introdução. 

De onde vem o hidromel?

Primeiro de tudo, saiba que estamos falando de uma bebida que tem pelo menos uns 10 mil anos de história, tendo a possibilidade de ser a bebida mais antiga o mundo, com sua origem chegando a China antiga. Ora, o mel – a nossa nobre matéria prima – é usado pelo homem desde o tempo em que ainda éramos caçadores-coletores, afinal é uma fonte fácil de açúcar e muita energia. Então, saiba que você está procurando uma bebida que beira a origem do consumo de álcool pela humanidade. Existe muita ligação dessa ancestral bebida com o povo Viking, mas como já vimos anteriormente, os Vikings eram produtores e consumidores do hidromel milênios depois do surgimentos da mesma. Talvez ficaram famosos por serem vorazes consumidores da nossa nobre bebida? É possível, mas isso é outro papo.

Como é produzido?

O hidromel é uma bebida fermentada feita através do mel diluído em água. A fermentação é um processo onde uma microorganismo – normalmente a levedura – consome os açúcares e os transforma em álcool. A cerveja e o vinho também são bebidas fermentadas. Os destilados tem um processo a mais – a destilação em si, onde se separa o álcool do restante do líquido. Logo, como as leveduras consomem os açúcares da bebida chegamos a conclusão que não é porque é feito de mel que nossa bebida precisa ser adocicada. Pode ser seca, como qualquer vinho seco. Ou suave, ou demi-sec. O produtor é quem vai decidir quanto dos açúcares presentes na bebida ele vai deixar ser transformado em álcool. Então tem hidromel para todo gosto. 

Versatilidade

O hidromel pode ser elaborado com uma infinidade de ingredientes além de mel e água. Ganha inclusive outros nomes a depender dos ingredientes que leva.

  • Pode levar frutas, chamando-se assim Melomel, frutas emprestam cor, aroma e sabor para a bebida e é uma das categorias mais versáteis. Geralmente frutas emprestam uma acidez mais refrescante ao hidromel;
  • Pode levar especiarias, chamando-se assim Metheglyn. Especiarias emprestam principalmente aroma e sabor, todavia algumas podem emprestar também cor. Aqui podemos ter hidroméis dos mais delicados aos mais intensos;
  • Pode ter parte ou todo o mel caramelizado, chamando-se assim Bouchet. É um estilo em que a bebida pode ganhar notas de caramelo, toffee, café, chocolate, coco entre outros do estilo. Além de, em geral, serem mais macios e volumosos no paladar.
  • Pode ser maturado com madeira – ficando em barris ou adicionando-se chips no tanque de produção. Madeiras emprestam cor, aroma, sabor e estrutura para a bebida, deixando-as muito mais complexas.

E estes acima são os mais comuns. E nada impede de misturarem-se os ingredientes citados acima, criando bebidas cada vez mais complexas. Ainda temos a possibilidade de transformar um hidromel em um espumante, usando as técnicas do mundo do vinho (charmat ou champenoise)

Como escolher o primeiro hidromel?

Se você nunca provou essa fantástica bebida, vamos dar algumas direções para você se aventurar com segurança.

Primeiro, se você tem alguma fruta ou especiaria que aprecie em particular, procure hidroméis que contenham esse ingredientes em sua composição. Pois assim já estaremos com uma bebida que terá algo que você já goste e assim fica mais fácil assimilar o hidromel como um todo.

Agora, se você quer provar o hidromel para conhecer exatamente o estilo da bebida então opte pelos hidroméis tradicionais, pois estes não tendo outros ingredientes, vão mostrar melhor a natureza da bebida.

Em termos de teor alcoólico e dulçor, escolha baseado naquilo que você já gosta em outras bebidas. Se é fã de vinhos secos, opte por hidroméis secos, se gosta de cervejas frutadas leves, talvez um hidromel mais leve, seco ou demi-sec com fruta seja a sua opção. Baseie-se naquilo que já conhece.

Nossa loja tem todas as opções mencionadas acima para você se aventurar, aproveite.

Temperatura de consumo? 

Ok, eu sei que nós vivemos em um país tropical e que em geral o clima é quente e a maioria das pessoas gosta de bebidas geladas, porém, para apreciarmos o hidromel no seu melhor, extraindo dele o máximo de informações sensoriais temos que observar a temperatura de consumo. Um regra simples para isso, é a seguinte: quanto mais leve e delicado for a bebida você pode consumi-la a uma temperatura mais baixa (sem nunca extrapolar o limite de 4ºC, aqui temos alguns exemplos de hidroméis leves. E quanto mais encorpado e alcoólico/intenso for, mais próximo de 22ºC você pode chegar. Abaixo de 4ºC começamos a fazer nossas papilas gustativas entrarem em dormência e assim, não captamos as nuances de sabor da bebida e quanto acima de 22ºC características como álcool e dulçor poder parecer desequilibrada no conjunto. Dá só uma olhada em alguns hidroméis que separamos dentro dessa característica.

Então, se o objetivo é desbravar o hidromel, conhecer mais a fundo o que aquela garrafa tem a oferecer, cuide da temperatura. Se o objetivo foi apenas curtir, claro, tome o seu néctar do jeito que mais te agrada.

Harmonização

Aqui estamos falando de uma bebida que tem enorme potencial gastronômico. De fato, por ser tão versátil e abranger tantas possibilidades de adjuntos em sua composição, o hidromel pode criar muitas harmonizações excelentes com os mais diversos estilos de pratos. 

Alguns exemplos de harmonização: 

E no site Pompéia Hidroméis tem um artigo falando mais sobre harmonização onde você pode se aprofundar ainda mais nesse mundo a parte.

Este texto foi publicado originalmente no endereço: https://www.odenteazul.com.br/guiahidromel

Um abraço a todos e hoje desejo, boas degustações!

Luis Felipe de Moraes – Pompéia Hidroméis

Deixe uma resposta

Theme: Overlay by Kaira Extra Text
Cape Town, South Africa
%d blogueiros gostam disto: