Medir o potencial alcoólico.

12115659_1654058564871292_997633386600806778_nRefazendo e aprofundando umas pesquisas sobre como calcular o potencial alcoólico na produção do hidromel, me deparei com alguns conceitos que podem trazer alguns leves ajustes para nossas produções e criações de receitas. O que escrevo não invalida – sequer tem a intenção de – a famosa fórmula – (Gravidade Original – Gravidade Final) * 131 – apenas traz fórmulas mais precisas que no final chegam mais perto de um padrão, tanto calculando por Brix ou por Densidade.

Porque a fórmula acima não é sempre a mais indicada?

Porque a fermentação na vida real não apenas a conversão direta do açúcar em álcool. Existe a criação dos subprodutos da fermentação, que também não são precisos e o gasto de energia das próprias leveduras e por mais que a fórmula clássica – (Gravidade Original – Gravidade Final) * 131 – seja próxima do resultado correto, sabemos que temos como aproximar ainda mais. A fórmula acima é largamente utilizada em muitos sites e também divulgada em livros sobe fermentações (Piatz, 2014), chegando os valores do coeficiente a até 135,87 (mais utilizado no mundo do vinho e esta diferença é basicamente devida à relação entre densidade e sua conversão para o álcool não ser perfeitamente linear, dai necessitarmos um coeficiente com certa variação para atingir o resultado desejado, menos álcool e temos um coeficiente mais baixo, mais álcool o coeficiente sobe. Mas ainda assim temos maneiras mais interessantes e mais precisas de chegarmos ao resultado desejado.

Fórmula de Hall

Michael Hall, na edição de 1995 da revista americana Zymurgy, elaborou um interessante artigo sobre o cálculo de álcool por volume. Explicando alguns pontos sobre as possíveis falhas na fórmula apresentada acima, e usando trabalhos de grandes figuras do mundo das fermentações como Carl Joseph Napoleon Balling, Fritz Plato, e Jean De Clerck, chegou à fórmula divulgada e que é usada na maioria das calculadoras de potencial alcoólico hoje disponíveis:

ABW = 76.08 * (OG – FG) / (1.775 – OG)

ABV = ABW * (FG / 0.794)     – onde 0.794 é a densidade do etanol.

Esta fórmula é derivada de um cálculos propostos por Plato para chegar ao Extrato que é a medida em grau Plato sobre a densidade medida, isso é o Extrato Original. Após fermentação estar completa você mede novamente a densidade e a isso Plato chamou de Extrato Aparente. Então agora temos o Extrato Original e o Extrato aparente (equivalentes em termos à OG e FG), aparente porque não é real, o álcool tem densidade menor que a água então precisamos ajustar isso para obter o Extrato Real. Para isso ele usa uma fórmula de Clerck.  Isso tudo está resumido na equação acima. Essa primeira parte nos dá o álcool por peso (ABW) e com a segunda parte da equação de Hall convertemos isso para álcool por volume (ABV) que é o que geralmente usamos para hidromel.

No mundo dos vinhos usa-se uma aproximação distinta, mas com resultados próximos. Usa-se a medida em grau Brix para cálculo. Lembrando que grau Brix é uma medida para encontrar a quantidade de açúcares em sucos de fruta. Calcula-se a quantidade de álcool que pode ser gerada por Brix já descontando-se o que se perde (em média) com a geração de subprodutos pelas leveduras. Segue o cálculo:

ABV = Brix * 0,57.

Ao aplicarmos as duas fórmulas vemos que o resultado difere um pouco, mas tem uma aproximação e padrão mais interessante do que usar a fórmula (OG-FG*131).

Medir o álcool sem saber OG

E aproveito ainda para mostrar outra fórmula que pode ser interessante para nossas produções caseiras.

A fórmula para calcular o conteúdo alcoólico de uma bebida pronta sem conhecer a OG e FG. Podemos fazer isso através da fervura para evaporação do álcool de uma amostra e medindo a diferença que isso faz na amostra. Não é um procedimento complexo e pode ser executado em casa. Esse método foi criado por William Honneyman.

Precisaremos de uma proveta e um densímetro.

Método:

  • Colete uma amostra do hidromel e meça a densidade. Chamaremos de Densidade Específica 1 (DE1) – lembre-se de medir a amostra na temperatura de calibração do seu densímetro. Ou faça a correção da leitura.
  • Do mesmo hidromel, colete 250 ml e ferva até perder aproximadamente metade do seu volume original. Faremos isso para ter certeza de que todo o álcool evaporou da amostra.
  • Use água destilada para fazer o volume da amostra voltar a ter 250 ml – usamos água destilada pois tem densidade de exatamente 1000.
  • Meça a amostra recomposta usando seu densímetro e essa será nossa Densidade Específica 2 (DE2) – lembre-se de medir a amostra na temperatura de calibração do seu densímetro ou faça a correção da leitura – Nessa nova medição estamos considerando que substituímos o álcool por água destilada. Então a diferença medida será em relação à densidade do álcool.
  • Use a equação: Coeficiente = DE2 – DE2
  • Exemplo: Coe = 1.020 – 1,005
  • Coe = 15
  • Basta agora procurar na tabela abaixo para ter o teor alcoólico aproximado.

 

1.5——————1,0
2———————1.3
3———————2.0
4———————2.7
5———————3.4
6———————4.1
7———————4.9
8———————5.6
9———————6.4
10——————-7.2
11——————-8.0
12——————-8.8
13——————-9.7
14——————-10.5
15——————-11.4
16——————-12.3
17——————-13.2
18——————-14.1
19——————-15.1
20——————-16.0
21——————-17.0
22——————-18.0
23——————-19.0
24——————-20.0
25——————-21.0
26——————-22.0

 

Apesar de ser uma aproximação pode ser importante para estudos e é mais uma ferramenta de trabalho para criações e interpretações!

 

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidroméis.

 

Literatura:

Steve Piatz, 2014

http://www.meadmakr.com/how-to-determine-alcohol-by-volume/
http://valleyvintner.com/Tips&Links/MeasuringAlcohol.pdf
https://homebrewsake.com/2011/01/02/measuring-your-sake-%e2%80%93-part-two-percent-alcohol-by-volume/

 



Categorias:Hidromel, Técnica

Tags:, , , , , , , , , ,

5 respostas

  1. Boa tarde Luis Felipe e demais leitores assíduos deste blog,

    Queria chamar a atenção apenas a um pormenor relacionado com a inserção dos valores de OG e FG, uma vez que ao usar a fórmula dava-me resultados ou negativos ou irreais. Cheguei à triste conclusão que tudo estava relacionado com a formatação dos valores inseridos. Isto é, dizer que a OG 1135 é irreal porque o valor é 1,135 (ou 1.135 para quem usa o ponto como valor decimal e não como valor delimitador da casa dos milhares). No meu caso específico a minha OG é 1,135 e a FG é 1,015. Com estes valores o resultado da ABW é de 14,265 e a minha ABV é de 20,3914. Eu a pensar que estava a criar um hidromel com aproximadamente um ABV de 15º e afinal são é 20º.

    Curtir

    • Ave Cesar. Para efeito do cálculo você até por usar sem ponto (ou vírgula) tem é que depois dividir por mil para ter o valor correto, isso não gera diferença no valor. E acabei de conferir aqui para ter certeza. Já quando falo de ABV ou ABW é % o correto e não º, pois é um percentual sobre o peso ou sobre o volume e não uma escala específica. Tirando o efeito do cálculo o que você disse é pertinente e correto! Valeu a participação!

      Curtir

  2. Show de artigo,Luís!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu utilozo Mead Buddy, quexes una App bastante aproximada e simple.

    Curtir

Deixe um comentário!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: