Iodo como sanitizante

iodoOlá a todos! Tema corriqueiro e grande preocupação para toda pessoa que produz bebidas artesanais e também para os grandes produtores, claro, é a sanitização. Esse item deve ser visto e revisto, e grande parte da atenção no processo de produção tem que ser dedicada a ela, a sanitização pode garantir uma leva de sucesso ou um tremendo fracasso por contaminação com algum tipo de fungo ou bactéria indesejados no seu mosto.

A bastante tempo atrás já falamos aqui no blog sobre limpeza e sanitização (clique aqui para ver o artigo) mas naquele artigo eu não fui muito a fundo na questão dos produtos a serem usados para a sanitização, deixando esse ponto mais pela preferência do leitor. Hoje, e depois de muitos testes, vou falar para você do produto que ando usando atualmente e que cada vez mais pessoas com quem converso sobre o assunto me confirmam sua eficácia: o Iodo!

Vamos conhecer melhor o nosso amigo Iodo?

O iodo (do grego iodes, que significa “violeta”) foi descoberto na França pelo químico Bernard Courtois em 1811 a partir de algas marinhas, é um elemento do grupo dos Halogênios e é o menos reativo e o menos eletronegativo de todos os elementos do seu grupo. O Iodo é essencial para a saúde humana e sua presença está diretamente ligada ao funcionamento da glândula tireóide.

Brevemente apresentado o nosso amigo, vamos ao que interessa.

O Iodo é amplamente conhecido e usado também por suas propriedades medicinais, ou melhor, de sua capacidade de eliminação de bactérias e fungos, e é exatamente essa parte que nos interessa, pois isso por ter muita utilidade em nosso processo de limpeza e sanitização de tudo o que vai entrar em contato com nosso hidromel.

O Iodo além de ser muito eficiente, pois elimina 99,9% de células contaminantes, pode ser usado com a técnica de borrifar e secar, ou seja, ao contrário dos ácidos ou do cloro que depois de usados precisamos enxaguar muito bem todo o material para ter a mais absoluta certeza de que não ficarão vestígios dos mesmos, o iodo pode ser aplicado após os equipamentos serem lavados com sabão neutro, e isso continua importante, e apenas deixamos secar naturalmente, pois o Iodo irá se vaporizar após um tempinho. Lindo isso não?

Claro que temos que preparar o Iodo antes de usar e isso se dá diluindo o mesmo até termos a proporção de 12,5 ppm (parte por milhão) de Iodo diluídos em água, borrifa-se em toda e equipamento e superfície  que entrará em contato com o seu hidromel e deixe agir por pelo menos dois minutos para ter certeza de que os pequenos e repugnantes contaminadores foram completamente extintos. Depois é só usar.
19Cristais de Iodo

Para calcular a diluição e chegar aos 12,5 ppm basta fazer uma regrinha de três bem simples. E observe que o Iodo (povidine, iodophor) que se vende por aí não é Iodo puro, pelo contrário tem uma pequena quantidade de Iodo puro (normalmente não mais de 2%) e então deve-se levar isso em consideração antes de fazer suas contas, ou seja, em 10ml de Iodophor quanto eu realmente tenho de Iodo? É esse valor que você tem que diluir para chegar aos 12,5 ppm.

Se usado nessa proporção o Iodo não deixa cheiro, sabor e nem interfere na produção do seu hidromel. E também usando da maneira correta não corremos o risco de que bebendo o hidromel estejamos ingerindo uma superdosagem de iodo no nosso organismo, pois ou o mesmo evaporou todo ou então a quantidade que sobrará no hidromel vai ser tão pequena que passará a não ter significância.

Um ponto negativo do uso prolongado do Iodo sobre seus equipamentos é que com o tempo eles tender a ganhar uma coloração levemente alaranjada, mas isso só prejudica esteticamente.

Um ponto imensamente positivo, além dos que já citamos aqui, é que o Iodo é um sanitizando muito mais barato que os normalmente encontrados no mercado.

Eu, particularmente, tenho usado Iodo e desde que comecei a usar não tive mais problemas com contaminação. Recomendo! Mas claro que uma lavagem com sabão neutro, e muito bem feita, não deixa de ser essencial para que o processo de limpeza e sanitização tenha sucesso.

Um abraço e boas fermentações a todos.

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidroméis.



Categorias:Hidromel

1 resposta

  1. E qual seria então a quantidade de Iodophor para diluir em 100l de água?

    Curtir

Deixe um comentário!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: