Os Grandes Hidroméis da Humanidade II

Olá a todos!! Bem vindos ao Pompeia Hidroméis.

Medovina Sweet Melissa

Hoje, no segundo posta da série “Os Grandes Hidroméis da Humanidade” nós vamos ver um hidromel que nasceu com um conceito bem interessante, hoje vamos falar do Medovina Sweet Melissa.

Medovina é uma empresa produtora de hidromel (em português seria Hidromelaria???) do Colorado – EUA, e nasceu como que por simples curiosidade entre amigos, quando durante uma partida de tennis alguém pergunta ao então apicultor Mark Beran, se este poderia vender alguns quilos de mel para o amigo poder produzir uma pequena leva de hidromel. Era o início de tudo. Foram anos produzindo em casa até que em 2003 tiveram a primeira venda como empresa.

O Medovina Sweet Melissa é um hidromel elaborado tendo como inspiração o eiswein alemão. Para quem não conhece o eiswein ou vinho do gelo é um vinho elaborado a partir de uvas muito maduras e colhidas enquando naturalmente congeladas durante as madrugadas, e ainda congeladas elas são prensadas, pois à determinada temperatura somente a água está congelada e o que consegue-se extrair das uvas é apenas o puro néctar com o qual é elaborado o eiswein. Nem preciso dizer que é um vinho raro e caro. E a ideia da Medovina era exatamente produzir um hidromel com as características do eiswein só que um preço acessível a todos.

Desde que a primeira leva ficou pronta em 2004 o Sweet Melissa tem colecionado elogios e hoje é rankeada como o quarto melhor hidromel segundo o site RateBeer (Clique aqui para ver o ranking de hidroméis). Com grande quantidade de mel residual (9%) que é balanceado por um volume alcoólico um pouquinho mais elevado (14%), possui ainda aquele toque levemente ao estilo vinho do porto. Este estilo de hidromel é excelente para acompanhar sobremesa ou para atuar como a sobremesa propriamente dita. Segundo o produtor é excelente para acompanhar cremes ou flans. Sugestão da Medivina é harmonizar o Sweet Melissa com crème brulée.

De coloração amarelo-dourado, possui corpo médio-encorpado e tem um pouco mais de acidez do que hidroméis tradicionais. Isso ajuda a não deixar o sabor doce ficar enjoativo.

Mais um que vale a pena procurar para provar!

Um abraço e boas fermentações a todos!

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidromeis

Para ver o primeiro post da série:

Heart of the Darkness



Categorias:Hidromel

Tags:, , , , ,

Deixe um comentário!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: