Receita Melomel de Amora (Hidromel com Amora)

Sou um grande fã de melomeis e dentre eles os de Amora e Framboesa são os que mais gosto. O de amora pela elegância que a coisa toda fica e o de framboesa pela adstringência e perfume extremamente marcantes. Mas é inegável que as frutas formam um par e tanto com os hidromeis! A receita original deste posto havia sido encontrada em um site americano, mas passou por adaptações e evoluções através do tempo. Deixo ela como uma receita para iniciantes mas também com as indicações para quem já conhece mais o procedimento correto.

A receita abaixo vai terminar bem seca. E pela quantia de amoras usadas acredito que vá ficar um cor entre o rosa escuro e o vermelho e com um aroma de encher o nariz.

Segue a receita.

Essa receita foi elaborada para quem ainda não tem todo o equipamento para produzir o hidromel, principalmente o densímetro e irá trabalhar os processos de maneira mais intuitiva. Se tiver densímetro a densidade inicial devera ser de 1.080 e o controle do final da fermentação deverá ser feito usando o densímetro para saber quando realmente acabou de fermentar.

Então vamos aos ingredientes para uma leva de 20 litros:

  • 7 kgs de um mel de excelente qualidade e água para completar 20 litros;
  • 4 kgs de amoras (escolha a variedade que mais te agrada e que estejam bem maduras);
  • 4 saches de levedura Lalvin D-47, facilmente encontrada em lojas virtuais;
  • 8 gramas de nutrientes para levedura, facilmente encontrada em lojas virtuais;

Modo de preparo

Em um ambiente bem limpo , mistura a água e o mel em um balde fermentador – se o mel estiver cristalizado, aqueça em banho-maria para que volte ao estado líquido, mas não deixe esquentar muito, até uns 40 graus no máximo – até que tenha diluído por completo, então mexa bem com a colher grande atóxica.

Adicione as amoras no mosto. Estas podem ser adicionadas inteiras. Congele e descongele ela duas vezes para que a parede celular da mesma seja danificada e assim os aromas, sabores e demais compostos sejam mais facilmente transferidos para nosso hidromel.

Agora é hora de adicionar as leveduras, lembre-se de seguir o procedimento correto de reidratação das leveduras (veja aqui).

Adicione 3,2 gramas de nutrientes no mosto. Basta diluir em água sanitizada e adicionar. Guarde o restante do nutriente.

Feche seu fermentador e use um airlock para garantir uma saída do CO2 gerado pela .

Com o mel diluído na água, os nutrientes e leveduras corretamente adicionados, a fermentação iniciará.

No segundo dia, usando uma colher grande e devidamente sanitizada, movimente o mosto com movimentos circulares para remover o CO2, isso deve ser feito duas vezes durante o dia e feito com cuidado, lentamente, pois como temos uma enorme quantidade de CO2 dentro do mosto existe a chance de a efervescência fazer derramar hidromel, principalmente em receitas com frutas como esta. Após, adicione mais 1,6 gramas de nutriente.

Sempre que abrir o fermentador e perceber que as frutas estão todas na superfície do mosto, formando um chapéu, empurre-as para baixo para que haja uma melhor extração de cor, aromas e sabores e para que não ressequem e possam virar fontes de contaminações.

Repita o processo de remoção do CO2 até o quinto dia, duas vezes por dia.

Quando estiver no 6º dia, remova novamente o CO2 e adicione mais 1,6 gramas de nutrientes. Remova o CO2 mais dois dias, até o 8º dia e depois pare.

Remova novamente o CO2 no 12º e depois não mexa mais no mosto, pois isso pode causar problemas  em relação ao contato com o oxigênio que levará a oxidações ou ainda contaminações.

Quando você perceber que não há mais nenhuma atividade fermentativa (sem bolha no airlock, e sem nenhuma efervescência no mosto) por mais de 5 dias, espere mais 3 dias e então faça a primeira trasfega. Quanto fizer isso cuidado com o contato com o oxigênio e deixe o máximo de sedimentos para trás, haverá uma camada de lama no fundo do fermentador e queremos que essa fique para trás para ser descartada.

Se após a primeira trasfega achar que a presença da amora ficou muito fraca, pode adicionar mais um pouco de fruta agora para a maturação. Mas isso é uma opção que o produtor deve tomar pensando sempre no equilíbrio do hidromel e as amoras devem ser removidas na próxima trasfega.

Assim que acumular mais uma camada de levedura no fundo do novo fermentador você fará uma nova trasfega e repetirá isso até que não haja mais nenhuma turbidez no seu hidromel. Isso pode levar meses a fio para ser bem-feito . Com sorte a limpeza acontece em cerca de 3 meses mas é um processo irregular, então cada hidromel terá um tempo de clarificação.

Após a clarificação estar completa é hora de e deixar seu hidromel maturar  pelo tempo que desejar.

E temos mais uma receita de hidromel.

Essa receita irá resultar em um hidromel meio seco, se desejar converter essa receita em um hidromel suave (doce), basta aumentar a quantidade de mel para 9kgs (ou densidade de 1.120) e substituir a levedura sugerida pela Lalvin D-47 que ela deverá terminar a fermentação sem consumir todos os açúcares.

Duas receitas em uma!

Aproveitem! Saúde a todos.

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidromeis

Problemas na fermentação do hidromel? Clique aqui para ver o que fazer!

Mais receitas: Hidromel de Chocolate com PimentaHidromel de Limão com AnizHidromel Tradicional SuaveReceita Hidromel Fácil JAOMMelomel de GoiabaHidromel Medieval VIISack HidromelCyser com CanelaReceita RhodomelMetheglyn Chocolate com café e baunilha,Hidromel de ChocolateHidromel Bouchet com AmoraMelomel de Pera,Vanilla HidromelMelomel de FramboesaMelomel de Abacaxi e Coco,Capsicumel – Hidromel com PimentaMelomel de LaranjaHidromel Tradicional 



Categorias:Receitas

Tags:, , , , , , , , , , ,

2 respostas

  1. Diferente da receita do bouchet, você utilizou as amoras somente na secundária nesse melomel, por acaso não seria mais interessante dividir as amoras e usar uma parte na primária ou o resultado dessa receita já está agradável?

    Curtir

  2. Olá, gostaria de saber se tem alguma experiência dessa receita usando D-47, quero muito fazer ela, mas tenho apenas D-47 e RC 212.

    Curtir

Deixe um comentário!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s