Receita de Hidromel – Morangos com Gengibre

strawberry-04Vou compartilhar com vocês hoje uma receita que eu fiz em casa e que me deixou muito satisfeito! Hidromel com muita qualidade, sabor e aroma: Hidromel de Morangos com Gengibre.

Esta receita me surgiu quanto estava provando algumas combinações para tentar achar alguma nova receita. Eu costumo misturar frutas e comer, fazer chás, infusões, etc, para ter uma idéia melhor de como os ingredientes ficariam juntos no meu hidromel. Claro que acaba também sendo um exercício de imaginação, pois tem que adaptar esse resultado ao mel e àlcool depois de fermentado. Mas ainda assim me ajuda muito.

O Morango tem um diferencial na produção que é o fato de que ele empresta pouco aroma para o hidromel. Por isso coloquei o morango dividido em duas etapa distintas como você vai mais a frente.

Ingredientes:

  • Mel leve (laranjeira//macieira) suficiente para levar a densidade a 1.080
  • 2 kgs de morangos frescos e maduros
  • 30 gramas de gengibre fresco, cortado em rodelas
  • água de boa qualidade para completar 20 litros de mosto
  • Levedura Lalvin K1V-1116
  • 6 gramas de nutrientes para leveduras

Modo de preparo:

beneficios-do-gengibre-para-a-saude-1Se o mel estiver cristalizado aqueça em banho maria, mas evite deixar que a temperatura do mesmo ultrapasse os 50°C. Tendo todos os equipamentos sanitizados, inicie misturando no seu fermentador o mel, a água até atingirmos uma densidade de 1.080.

Mexa bastante seu mosto para colocar o máximo de oxigênio possível ou use uma bomba de aquário com pedra difusora, ou oxigênio hospitalar puro (o melhor para oxigenar).

Adicione metade dos morangos cortados em pedaços grandes e o gengibre em rodelas.

Reidrate as leveduras seguindo o nosso artigo ou siga as instruções do fabricante. Após esse processo coloque a levedura no mosto quando a diferença de temperatura entre eles não for maior que 10ºC.

Adicione 2,4 gramas de nutrientes logo depois de colocar as leveduras no mosto e homogenize bem. Guarde o restante do nutriente.

Lacre o fermentador e use um airlock para garantir uma saíde do CO2 gerado pela fermentação.

No segundo dia, usando uma colher grande e devidamente sanitizada, movimente o mosto com movimentos circulares para remover o CO2 (saiba o porque), isso deve ser feito duas vezes durante o dia. Faça isso cuidadosamente para evitar efervescências bruscas e derramamento de mosto, comum em hidromel com frutas – coisas que o autor já fez com alguma frequência. Oxigene novamente o mosto e adicione mais 1,2 gramas de nutriente, uma vez neste dia.

No terceiro dia, dia remova novamente o CO2 duas vezes e oxigene.

Do quarto ao oitavo dia remova o CO2 duas vezes ao dia e não precisa oxigenar o mosto.

Quanto a densidade do mosto atingir 1.045 remova novamente o CO2, oxigene e adicione mais 1,2 gramas de nutrientes. Repita o processo quanto a densidade atingir 1.022 e depois não mexa mais no mosto ou corre o risco de causar problemas. Para saber sobre os valores de densidade lembre-se do densímetro.

Quando a densidade permanecer estável por mais de 4 dias significa que a fermentação acabou. Então é hora de realizar a primeira trasfega que é mover o mosto de um fermentador para outro deixando para tras a borra de levedura. Você fará essa primeira trasfega sem demora ou corre o risco de ter um problema chamado autólise de leveduras no seu hidromel e isso não é nada bom. Durante a trasfega os dois piores inimigos são a contaminação e o oxigênio, então cuidado. Lava e sanitize todo o equipamento que entrerá em contato com seu hidromel e não cause splashs ou irá incorporar oxigênio e isso nessa fase irá fazer com que perca todo o seu trabalho.

Após esta primeira trasfega você adicionará o restante do morango (pode guardar o mesmo congelado até lá). Remova as frutas na próxima trasfega.

Assim que acumular mais uma camada de levedura no fundo do fermentador você fará nova trasfega e irá repetir isso até que não haja mais nenhuma turbidez no seu hidromel. Isso pode levar meses a fio para ser bem feito.

Após a clarificação estar completa é hora de engarrafar e deixar seu hidromel maturar.

Aproveite.

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidromeis

Problemas na fermentação do hidromel? Clique aqui para ver o que fazer!

Mais receitas: Hidromel de Chocolate com PimentaHidromel de Limão com AnizHidromel Tradicional SuaveReceita Hidromel Fácil JAOMMelomel de GoiabaHidromel Medieval VIISack HidromelCyser com CanelaReceita RhodomelMetheglyn Chocolate com café e baunilha,Hidromel de ChocolateHidromel Bouchet com AmoraMelomel de Pera,Vanilla HidromelMelomel de FramboesaMelomel de Abacaxi e Coco,Capsicumel – Hidromel com PimentaMelomel de LaranjaHidromel Tradicional 



Categorias:Hidromel

Tags:, , , , , , ,

7 respostas

  1. Caro Luis, estou testando esta receita aqui e fiz com um galão de 5 litros, hoje após a primeira oxigenação, notei que a espuma sumiu e agora não estão saindo bolhas do meu airlock isso é normal?, a oxigenação não deveria dar um gás a mais para as leveduras? eu só removi o airlock abri o garrafão uns 30 segundos, coloquei outra tampa e chacoalhei bem.depois voltei o airlock.

    Curtir

    • Olá Jenesis,

      Esse comportamento é realmente muito estranho. Não sei dizer o que pode ter acontecido. Monitora bem os acontecimentos, adiciona um pouco mais de nutrientes de leveduras e espera um pouquinho, se não der resultado te aconselho a inocular outro fermento mais competitivo (K1V-1116 por exemplo).

      Abraço,
      Luis Felipe – Pompeia Hidromeis

      Curtir

      • Então, eu estava pensando em fazer isso mesmo Luis porém eu fiz o seguinte ontem à noite eu acendi o forno, coloquei uma manta próxima e o garrafão de hidromel de morango próximo uns 3 metros, ai eu aerei bastante, selei melhor o airlok, e guando voltei a fechar coloquei a manta bem aquecida em volta, ai hoje eu fui ver e estava borbulhando normalmente, graças a Deus está constante agora, acho que era só uma questão de acordar as leveduras, pois a temperatura aqui estava batendo 15°, mas se der este problema novamente eu tentarei fazer um starter, a levedura inicial que estou usando ja é a K1V-1116.

        Curtir

  2. Ola Felipe, gostaria de saber se para 20 litros eu posso duplicar exatamente esta receita ou preciso fazer algum ajuste?

    Curtir

  3. Luis, me interessei em fazer essa receita, mas tenho 2 perguntas:
    1. Gostaria de fazer apenas a metade da receita, como procedo com o fermento? Posso usar só metade?
    2. Outra coisa, vi que voce indica usar um Red Star. Tenho un Lalvin RC212, posso usar esse??
    Valeu!

    Curtir

Deixe um comentário!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s