Receita de Hidromel Tradicional

Olá a todos!

Vários leitores tem me perguntado sobre receita de hidromel clássico (apenas mel e água). Eu, particularmente, gosto disso. Pois é uma abordagem mais purista do hidromel e mais próxima do que era feito na antiguidade. O hidromel clássico é uma excelente opção também para aprender a fazer a base para todos os outros estilos de hidromeis, pois a adição de outros ingredientes afeta a percepção da base, além do que são de uma leveza e elegância ímpar.

Segue uma receita:

Hidromel Clássico Seco (Dry Show Mead)

Ingredientes:

  • 6,35 kg
  • 15 litros de água mineral de boa qualidade
  • 3 sachets do fermento Lalvin D-47
  • 5 gramas de nutrientes para leveduras

Preparo:

Limpe maravilhosamente bem todos os utensílios, superfícies de trabalho, fermentadores, airlockers, absolutamente tudo o que terá contato com o mosto em produção.

Com essa quantidade de mel e água você vai ter uma gravidade original a cerca de 1.080 a 1.090 o que vai finalizar com álcool por volume a cerca de 11% a 12,5%.

Coloque a água no fermentador, dissolva o mel por completo. Use o densímetro para tirar a gravidade original e anote isso. Aqueça 150ml de água a cerca de 38 – 40°C e coloque o fermento, aguarde 15 minutos e mexa bem. Coloque o fermento no mosto quando a diferença de temperatura entre eles for menor que 10ºC. Se colocar o fermento com essa diferença de temperatura você certamente vai atrapalhar a qualidade da fermentação pelo choque térmico causado nas leveduras, pois matará boa parte das células viáveis.

Peque uma pequena quantidade do mosto e adicione 2 gramas do nutrientes para leveduras e retorne no fermentador. Oxigene seu mosto, mexendo vigorosamente, chacoalhando o fermentador, enfim, da maneira que conseguir colocar oxigenio dentro do mosto. A oxigenação pode ser repetida no segundo e terceiro dia de fermentação. Nestes próximos dois dias adicione o restante do nutriente para leveduras também garantindo assim um início de fermentação vigoroso e saudável.

Monitore a fermentação cuidadosamente. Assim que a fermentação der sinal de diminuir o ritmo deve-se fazer a primeira trásfega para evitar que a quantidade enorme de leveduras existente entrem em autólise e acabem com nosso maravilhoso hidromel.

Nos próximos dias ou semanas realize trasfegas sempre que houver borra acumulada no fundo do fermentador. E faça as trasfegas usando sifonamento ou usando torneiras no fundo do fermentador. Mas usando apenas a gravidade e sem incorporar oxigenio no hidromel, pois nessa fase ocorrerá certamente oxidação e não queremos isso!!!

Assim que o hidromel estiver completamente clarificado você pode engarrafar seu hidromel. Recomendo que aguarde 6 meses pelo menos, o ideial seria 1 aninho, para depois apreciar seu encantador hidromel clássico.

Luis Felipe de Moraes – Pompeia Hidromeis

 

Problemas na fermentação do hidromel? Clique aqui para ver o que fazer!

Veja também outras receitas (Clique sobre o nome):

Mais receitas: Hidromel de Chocolate com PimentaHidromel de Limão com AnizHidromel Tradicional SuaveReceita Hidromel Fácil JAOMMelomel de GoiabaHidromel Medieval VIISack HidromelCyser com CanelaReceita RhodomelMetheglyn Chocolate com café e baunilha,Hidromel de ChocolateHidromel Bouchet com AmoraMelomel de Pera,Vanilla HidromelMelomel de FramboesaMelomel de Abacaxi e Coco,Capsicumel – Hidromel com PimentaMelomel de LaranjaHidromel Tradicional 

143 thoughts on “Receita de Hidromel Tradicional

  1. Ola tudo bem? eu fiz uma receita adaptada dessa, para uma receita de 6 l de mosto. Em fim, minha duvida é, eu comecei com uma densidade de 1.092 porém usei a levedura K1 pois era a unica que tive alcance, quando eu devo fazer as trasfegas para evitar autólise ? essas leveduras são bem “raivosas” então estou com medo de perder meu mosto. Muito bom o seu site, tem me ajudado bastante !

  2. Apenas fazer a descarga de fundo (decantado) é o suficiente ou deve-se realizar a transfega para outro recipiente “zerado”?

  3. Boa tarde,
    Ótimo site, ótimo trabalho do Luis Felipe. Parabéns pela bondade de divulgar o teu conhecimento.

    Vou tentar fazer essa receita com a levedura red star premier blanc. Você acha que vou ter um bom resultado ?

    1. Se seguir todos os procedimentos de boa prática divulgados e ter paciência no processo de clarificação e maturação, sim, vai.

  4. ” Aqueca 50ml de água a cerca de 38 – 40°C e coloque o fermento, aguarde 15 minutos e mexa bem”
    ???

      1. Na época que escrevi o comentário achei a temperatura da água muito alta, tomei referência da temperatura de hidratação das leveduras de cerveja, mas depois pesquisei melhor e está tudo certo, obrigado.

  5. Muito boa sua receita, estou querendo fazer apenas 5 litros de hidromel. Minha duvida é quanto ao fermento tenho o Lalvin 71b-1122, tenho que usar o pacote todo para 5 litros ou devo dividir , se dividir qual quantidade usar. Se usar um pacote inteiro pode estragar meu hidromel?
    Obrigado

    1. Existe sim uma quantidade ideal de levedura para ser utilizar no seu hidromel, muito ou pouco são quantidades ruins para a produção do mesmo. Existe uma calculadora online no site Mrmalty, use a mesma no modo ALE para calcular para hidromel.

  6. Parabéns pelo site, está muito bacana. Eu já faço cerveja artesanal e tem um amigo meu que é apicultor e queria fazer hidromel. Queria saber se a levedura US-05 daria um bom resultado.

  7. Muito obrigado por compartilhar seu conhecimento. Já faço cerveja há algum tempo. No hidromel não há a necessidade de controlar a temperatura da fermentação? Se há, qual a ideal?

  8. Olá, adorei seu blog e segui essa receita a risca. Acabei de engarrafar meu hidromel e gostaria de saber se o armazenamento precisa ser com as garrafas na horizontal ou vertical? Faz alguma diferença?
    Abraços

    1. Olá Filipe, tudo bem?

      Se a rolha for de cortiça natural então sempre deitada para manter a rolha úmida. Se não for tanto faz a posição.

  9. Boa noite, gostaria de saber se é necessário o uso de nutrientes pra levedura ou há algo pra substituir?

    1. Olá Ana! O uso de nutrientes é hoje visto, e na minha opinião assertivamente, como necessário. Melhora muito a performance de fermentação e a qualidade do hidromel final. Não há substitutos.

  10. Boa noite, gosto muito do site e tenho aprendido e me preparado cada vez mais para dar o primeiro passo na produção do meu hidromel, parabém pelo trabalho….. Neste momento estou esquematizando os passos do meu mapa de processo para garantir que eu faça tudo como deve ser, então surge uma dúvida, posso fazer a reidratação das leveduras usando o próprio mosto que preparei?
    Como vou fazer pequenos lotes experimentais,de 2 a 4 litros, 150ml de água mudam em até 2°Brix para menos, a concentração.

    1. Reidratação não pode ser feita com o mosto… precisamos acordar as leveduras calmamente e em meio neutro. Se eu pudesse reidratar diretamente no mosto eu poderia inocular a mesma sem reidratação.

  11. Adorei mesmo toda a disponibilidade de informações aqui no site. Gostaria de saber, se está correto:
    Coloquei pra fermentar meu mosco com arlok tudo certo, passar dois dias abro e mexo ? espero mais dias e vou mexendo? dai quando não tiver mais fermentação eu devo colocar na geladeira, pra após fazer a trafega?

  12. Normalmente com que densidade final fica um Hidromel deste Tradicional Seco? Pergunto porque não estou encontrando densímetro que tenha na escala menos de 1000 até 1200…o melhor que encontrei foi só dos 1000 a 1200…Muito obrigado por esclarecer Luis, abraço.

    1. Olá Gabriel, tudo bem?

      Não tem importância começar em 1000, pois sempre vai terminar muito próximo de 1000. O importante é ser de 1000 a mais de 1100.

  13. Luis desculpe todo o incômodo. Gostaria apenas de saber porque nesta receita vai 3 sachês da levedura D-47 mas em um vídeo seu ensinando uma receita tradicional vc usou só 1 sachê da K1. Qual a diferença? Grato por sua paciência. Muito obrigado.

    1. Lá nas receitas mais antigas eu ainda não fazia cálculo de inóculo de levedura. Hoje em dia nós sabemos que a população inicial de levedura é muito importante para termos uma fermentação saudável e feliz.

      1. Obrigado Luis, estou aprendendo muito com os teus videos, com os artigos do site e também nas lives, infelizmente eu não vou mais conseguir assistir as lives nas quintas mas vou assistindo elas depois. Te agradeço muito se puder continuar respondendo as minhas perguntas. Abraço.

Deixe uma resposta para Saulo Mauricio de Souza Cancelar resposta

Theme: Overlay by Kaira Extra Text
Cape Town, South Africa
%d blogueiros gostam disto: